sexta-feira, 9 de abril de 2010

Ninfo + mania: Como definir essa insaciabilidade pelo sexo?


Conversando com alguns amigos sobre as ninfomaníacas¹, me senti instigada a vir aqui escrever algo sobre e, antes de tudo, pesquisar a respeito (é claro!). Como todo internauta, fui direto ao Google e para minha surpresa não encontrei quase nada a respeito. Pensei que leria entevistas, textos publicados por médicos renomados.. mas não encontrei praticamente nada. E então eu me pergunto se o fato de nada ter encontrado diz respeito a uma mínima parcela da população feminina ser ninfomaníaca ou disso ser um tabu em nossa sociedade. Enfim, o Wikipédia, sempre tão generoso, me passou algumas valiosas informações. Segundo o nosso amigo, a ninfomania é um desejo compulsório pelo sexo, em que a mulher não consegue satisfazer seus desejos sexuais e por isso sente a necessidade de ter vários atos sexuais até atingir o orgasmo, causando uma compulsão na pessoa acometida. Assim sendo, as mulheres com ninfomania desenvolvem um transtorno de personalidade bipolar². Na fase maníaca, que envolve delírio de poder e euforia, ela pensa que tem um poder de sedução superior às outras mulheres e procura o sexo como mais uma fonte de alívio para seus dissabores, podendo, assim, praticar o sexo sem que haja uma escolha do parceiro ou o uso de métodos contraceptivos. Dessa forma, eu relembro a conversa entre amigos, ontem, na qual um deles referiu-se ao desejo sexual da ninfomaníaca similar ao do homem, principalmente ao do adolescente, em que os hormônios estão à flor da pele. E então eu me questiono, mais uma vez: Será que o homem é um ser tão voltado para a sexo? E o sexo, neste caso, é fator que o incomoda na relação com as outras pessoas e nas atividades diárias? Digo isso porque, aqui, me refiro a um distúrbio cujos sintomas interferem na vida da mulher em sociedade. Ao procurar, no site de pesquisa, sobre o assunto.. me deparei com diversos sites pornôs, bem como com revistas e vídeos avulsos, encontrados em blogs ou sites de relacionamentos... ah! Também encontrei fóruns, cujas dúvidas relacionavam-se a questão da ninfomania ser uma doença ou um vício ou dependência pelo sexo. O engraçado é que este é visto como algo positivo pelo fato do sexo ser concebido como uma fonte de prazeres. Ao pensar nisso, não tem como não me lembrar de Foucault quando nos diz que o sexo é a razão de tudo. Há um homem mais curioso e mais afetado pelas questões sexuais do que nós? E nem adianta dizer que não, pois tenho todas as ferramentas de argumentação necessárias para contradizê-lo. Nesse caso, pensar a respeito do sexo, da maneira como o homem se comporta diante dele e da ninfomania dá pano pra manga, não é? Então prefiro parar por aqui.


Lu Rosário


¹ Somente as mulheres são denominadas assim. O homem quando é viciado compulsivamente por sexo é chamado de Satiríase ou simplesmente "viciado por sexo".

² Uma forma de transtorno de humor caracterizado pela variação extrema do humor entre uma fase maníaca ou hipomania, hiperatividade e grande imaginação, e uma fase de depressão de inibição, lentidão para conceber idéias e realizar, e ansiedade ou tristeza. Juntos estes sintomas são comumente conhecidos como depressão maníaca.

6 comentários:

Ciro disse...

Querida Lu,

Esse assunto é realmente muito excitante, falar de sexo é sempre muito prazeroso. Aliás, sexo agradava a gregos e troianos (esse, inclusive, foi o motivo da guerra rsrs). Basta alguém sugerir algo, para ter início uma discussão calorosa a respeito. Todo mundo logo cresce os ouvidos. Nunca vi! Eu não sou diferente, também sou apaixonado por sexo. Com certeza, o tema mais procurado na net. O Google está poluído de sites de sexo. Se a gente tivesse que visitar todos eles, demoraríamos uma vida. Afff! E a maioria desses sites estão cheios de programas nocivos ao seu pc. Puta que o pariu! vc pode pegar um vírus até com sexo pela internet! hahahaha Doenças sexualmente transmissíveis por banda larga!!! hahaha

Lu, adorei seu texto, more. Parabéns, beijão.

* Simoni * disse...

Hahahahah... concordo com Ciro... muito bom texto, Luluzinha! E a foto, então? Achei muito engraçada... é, de fato, sexo é dá sempre pano pra manga e manga longa, né???

Adoroooooroooooo.... hahahahahah...

Te amo, Lu... Um beijoooo!!!

Lu Rosário disse...

E Dionísio dizia: “Os mortais, nesse instante de prazer, sentem-se deuses. Deixem-nos”

João Costa Filho disse...

Querida e linda poeta Lu, acabas de me dar aulas e filos de casos e causos dos quais realmente rolam poucaw informações, teus leitores agradecem.
E foi vc quem me abandonou depois de tantos anos, tantas juras e muitos acarajés trocados...
Mesmo assim ainda te amo.
Goste de teu texto.
beijos
João Costa Filho

Milena disse...

Lu! Reparei numa coisa que, acho, não foi dita naquele 'acalourado' (trocadilho infame, mas enfim) debate: Há todo um fetiche em torno da ninfomania que faz com que as pessoas se esqueçam que se trata de uma doença, como você muito bem pontuou! Quando tocamos no assunto, os homens geralmente dizem que a ninfomania seria o comportamento ideal pra uma mulher: alguém que, além de estar sempre disposta, busca sua satisfação e prazer. O desejo dos homens por uma mulher insaciável então é personificado no arquétipo da ninfomaníaca. E, quantos filmes existem com título do tipo "O comedor e a Ninfomaníaca" ou "A ninfomaníaca ataca novamente" ou ainda "Ninfomaníaca insaciável e seus 27 súditos" e por ai vai... O mercado pornográfico explora isso de uma maneira absurda, se esquecendo que o que parece maravilhoso e ideal para os homens pode ser um transtorno (tem até um caso famoso, em que a mulher queria dar pro cara em qualquer lugar, a qualquer momento e, não satisfeita, naturalmente, transava com outros...).
Em vez de fantasiar com 'ninfomaníacas', os homens deveriam buscar mulheres bem resolvidas, que encarem o sexo como fonte de prazer e razão de tudo (Salve Foucault!), mas de maneira saudável, e não por conta de um transtorno psicopatológico...
(Ps: Deveríamos fazer um blog coletivo! Meu comentário e o de Ciro já são quase uma postagem com direito a réplica e tréplica ao teu post! rs)
Beijo Lu! Ótimo texto!

Cadinho RoCo disse...

Entendo que por força das nossas iimitações, somos por muitas vezes induzidos a admitir e adotar dependências diversas em graus diferentes e por isso com consequências não menos distintas.
Cadinho RoCo

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo