segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Enquanto se vive...


Em um ínfimo espaço de tempo, vive-se largamente. Quando eu lhe pergunto quem é, me responde sorrateiramente quem nunca poderia ser, ainda que não faça sentido. Enquanto as peças estão dispostas no tabuleiro, os questionamentos continuam e perpetuam em bocas entregues ao acaso. Joga-se paulatinamente em perdas e ganhos mútuos, que se formalizam nos corpos transviados.

Lu Rosário

4 comentários:

Milena disse...

Uma imagem traduzida perfeitamente em palavras! Muito bonito, dona Lucilene Rosário!
=D

João Costa Filho disse...

Querida LU, em um ínfimo vive-se doudamente, cum quem num tava nem aí, enquanto as peças questionavam a perpetuidade das mãos que escrevem cartas para ninguém, a bôca de juras transviadas, que se atiram paulatinamente em abismos de rosas todas as manhãs...
Lindo texto minha linda.
todos os beijos

João Costa filho

Scorpys disse...

Ola moça,pelas fotos ja se formou heim,que maravilha,parabéns.Quanto ao encontro latino na Unb,é provavél que eu vá sim,vou aprender um pouco mais,quem sabe te conhecer pessoalmente e de quebra ganhar umas horas extras que estou precisando...rsr.Parece que será em Janeiro ne,qualquer coisa me avisa e vamos nos comunicando.Tenha um fim de semana delicioso,
beijusssssssssss

Milena F. disse...

Oi Lú! como andam as coisas? To passando pra contar que voltei a escrever. Timidamente é verdade, mas estava me fazendo uma tremenda falta.

http://docesincertezas.wordpress.com/

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo