sábado, 23 de outubro de 2010

Carência: não é nada, nada fácil!

Relacionamentos costumam ser complicados e envolvem uma instabilidade de se contar nos dedos. Sem contar que envolver o outro e deixá-lo na mão não é coisa que se faça, digo isso para mulheres que se julgam bem comportadas. Ficar, beijar na boca e sentir um carinho próximo a orelha tornam-se sinônimos quando a palavra é carência. E se o beijo não foi tão bom, a pessoa não parecia tanto com você e adjacências... então pergunto-me: Para quê continuar tentando? Antes beijar outras bocas, ouvir outros sussurros, sentir outras mãos. São tentativas como essas que se tornam normais, cotidianas, passam a ter envolvimento e depois acabam que nem chuva quando seca na terra, pois o sol vem e não fica mais nenhum vestígio. Dessa forma, vai-se emoções e o outro, tão bem aconchegado, sofre com tamanha indiferença que não se quis passar, mas que o coração não nega de dizer. Relacionamentos realmente não sáo fáceis, precisa de equilíbrio entre ambos e tal equilíbrio só se consegue a base do amor compartilhado. Portanto, quando ficar e perceber que não rola toda aquela sintonia, então deixe quieto e siga adiante, pois insistir no que você acha que já não pode dar certo, normalmente não dar certo. Mesmo que ele seja um cara massa, cabeça no lugar e família nota dez, o que importa é você e o que seu coração diz. E isso não é ser egocêntrico, pois não é se colocar como centro de tudo, mas sim pensar em estar bem para, consequentemente, fazer o outro bem.


Lu Rosário


Esta publicação pertence à categoria Sexo. Todos os textos publicados sobre essa temática, encontram-se aqui. Sinta-se à vontade para conhecer os outros textos concernentes à esta categoria.

 

7 comentários:

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Insistir num sentimento que não decola, não tem nem graça.

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca

-

M. disse...

Se sentir carente, querem um beijo, um abraço, um carinho é normal. Mas quando alguém leva isso aos limites da insistência, esse sentimento vira sinônimo de insegurança e imaturidade! A coisa é simples: se um não quer, dois não ficam! E é melhor mesmo não levar adiante algo que você sabe que não vai dar em nada.Amor tem que ser compartilhado. Isso aí, Lu! Falou tudo!
E eu, como sempre, assino em baixo!
:D

* Simoni * disse...

Isso me parece com uma certa conversa que tive com uma certa moça há um tempinho atrás...hahhahah... mas é isso, Lu... não é só porque se está carente que a gente vai aceitar tudo, né??? hihihihi Te amo!

Scorpys disse...

Eita menina sumida,como vai?Realmente se percebe que não vai dar certo,cai fora e procura outro,afinal pra fazer o outro feliz vc precisa estar feliz.Apareça viu,saudades de vc.Tenha uma semana deliciosa,
beijussssssssssss

Jade Amorim disse...

É como Carlos Ruiz Zafón disse num de seus livros: "Quando se para pra pensar se ainda gosta de alguém, já se deixou de gostar dessa pessoa para sempre."
Adorei o texto, de fato não dá para levar adiante uma coisa que não dá certo.

Beeijos!

Ludy disse...

Um "estalo" me fez vir passear pelos seus textos,e me parece que nada é por acaso.
Um beijo, Lu.

'moça arretada de boa.

COMPOSITORWEL disse...

A CARÊNCIA. Ficou massa o seu texto, as vezes é bom curtir as aventuras e descobrir novos universos quando o relacionamento parece meio apagado, mas isso nos deixa mal acostumados em um mundo de fantasia e nos impede de visualizar outros sentimentos como: construir a própria família, filhos...
Rosário, quero que saiba que as minhas palavras postadas são com profundos agradecimentos e reconhecimento da sua genialidade, falo para que cresça cada vez mais, porque você é ótima, se estou indo contra as suas ideias me perdoe.

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo