domingo, 16 de setembro de 2012

Quem paga mico não se apaga!

Quem nunca pagou um mico nessa vida que digite a primeira palavra e que esta seja Sim. Digo isso porque duvido, pois todos nós nascemos com uma sina de uma vez ou outra passar vergonha diante dos outros. E vocês já devem imaginar que se estou escrevendo sobre isso é porque a minha sina é justamente essa. Sério, gente! Eu sou a rainha dos micos e, principalmente, se eles dizem respeito a exibir partes do corpo que deveriam ficar guardadinhas em locais públicos.

Um ótimo lugar é a praia. Sei que há mulheres que curtem fazer um top less para ficar toda queimadinha do sol e sem marquinha de biquíni, mas eu nunca curti isso. Pelo menos as praias que vou costumam ser movimentadas e eu não topo ficar mostrando meus seios para os marmanjos de plantão. Ainda assim, eles sempre querem dar um "Oi" ou um "Olá, tudo bem?" daquele jeito bem exótico, querendo parecer com a fala de Paulo Henrique Amorim (desculpa a comparação, mas não pude resistir..rs) e eu, em um momento recatado, seguro-lhe e o escondo timidamente e com vontade de sair dali correndo. Não curto exibicionismo, meu despudor fica entre quatro paredes e fotos que não se mostram por inteiro ou em palavras escritas.

Um mico que nunca esqueço foi quando, em um aniversário de quinze anos, eu resolvo ir ao banheiro e, não ajeitando minha roupa devidamente, atravesso o salão com a saia presa na calcinha (por sinal, verde fluorescente). Nesse dia, eu morri. Percebi que estava assim na hora de me sentar e aí já era tarde demais, né? Ai ai, para completar, dia desses fui à rua me sentindo a gatinha baiana de vestidinho, meia calça e bolsa do lado. Ao desfilar na rua e reter alguns olhares, passo em frente a um café cuja parede é toda de vidro e me vejo refletida com a saia lá em cima e parte do bumbum do lado de fora (ainda bem que a meia calça preta dava um ar sexy..ahaha..ri para não chorar). Digam aí: sacanagem, né? Morri - de vergooonha!

Depois dessas, quer compartilhar algum mico que tenha pago? Com certeza, devem ser bem menores que os meus porque aqui não estão nem a metade dos micos que já paguei por aí. Será que existe alguma oração para afastá-los? Vou pesquisar e aviso a vocês..rsrs. E, para finalizar a postagem, não podemos esquecer de pedir "Senhor, livrai-nos dessas pagações de mico" porque quem paga mico, certamente não se anula nem se apaga em lugar algum. Amém!


2 comentários:

Thereza Hohenfeld Szulczewski disse...

HAHAHAHA, já gostei de vc, pois eu brinco dizendo que sou a rainha das gafes...kkkkk
Já paguei e pago tanto mico, gorila...rs...
A última fez que paguei um foi... hoje mesmo...rs
Só que meus micos nunca foram de partes de corpo. Nunca mesmo? Vou até parar pra pensar se já paguei um mico desse..rs
Beijos.
Theka.
www.comigomesmasim.blogspot.com.br

Jaqueline Cristina disse...

kkkkkk (rindo muito aqui)
A questão dos mamilos é meio sexy, as pessoas não riem tanto, pelo contrário ficam olhando curiosas e os 'marmanjos' excitam-se (uau). Agora, venhamos e convenhamos que a da saia de meia banda (termo meio chulo) realmente foi mais que um mico, foi um king kong!!!
Eu já levantei do banco de uma igreja com a saia no 'rego' (chulo tb) e fiquei bem tranquila até tomar ciência através dos olhares que algo estava errado com minha traseira. Fiquei roxa!!!
Outro mico foi ter ficado menstruada no ônibus circular, quando me levantei fiquei em pé de frente ao banco e depois de uns minutos olhei para ele e o mesmo estava com uma considerável mancha fresca de sangue...que vergonha! Assim que o coletivo parou, corri, corri, corri (como se isso fosse amenizar algo) para casa, ao chegar constatei a calça toda ensanguentada (eca). Daí coloquei o absorvente na bolsa e até hj não saio sem um OB para garantir.
Bjoks

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo