sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Siso

http://www.flickr.com/photos/rabiscodelia/5258152933/

De uma estupidez,
forçava-o nascer e tirava-o bruscamente

A sua casa não poderia ser mais aquela
Tornara-se trapo em sua existência

O sentir não mais permanecer
provocava dores, inchaços e repousos

Precisava ser estúpido
para que ele não tivesse vez.


Lu Rosário


Esta publicação pertence à categoria Poesia. Todos os textos publicados em forma de versos se encontram aqui. Sinta-se à vontade para conhecer os outros textos concernentes à esta categoria.

2 comentários:

Anderson Gomes disse...

Curiosamente belo...

Fabiano Silmes disse...

Esse, com certeza, você não sentirá saudades...

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo