quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Por trás do rótulo


Saem impropérios, incertezas, desolações
Muda-se o sobrenome

Desritmados, dançam sons de trovões
e denunciam veredas em todas as línguas

A vermelhidão entrega-lhe,
sorve sua devassidão escancarada

Propinas enraizam do seu propagar,
sexo passa a ser rótulo
de feminilidades libidinosas


Lu Rosário




Esta publicação pertence à categoria Poesia. Todos os textos publicados em forma de versos se encontram aqui. Sinta-se à vontade para conhecer os outros textos concernentes à esta categoria.


3 comentários:

Por que você faz poema? disse...

Nem sempre leio as informações do rótulo, prefiro me entregar ao acaso.

Anderson Oliveira disse...

Já vou garantir o meu autógrafo... Essa preta escreve lindamente!

Lázara papandrea disse...

por trás do rótulo é sempre mais saboroso!

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo