sábado, 26 de janeiro de 2013

Olhos

Meus olhos pesam,
carregando todo o si 
que sob a cabeça se encontra

Pesam seus enlaces, 
suas crenças e protuberâncias

Meus olhos, na impossibilidade,
querem se anular
vivenciando um mundo dentro de si

5 comentários:

Valéria Sorohan disse...

Muito linda a poesia.

BeijooO*

Rafaela Figueiredo disse...

Senti o peso nos versos...
Bem explorado, então, Lu!

Bjos

Anderson Oliveira disse...

Gracioso poema!

Claudio Chamun disse...

Os olhos são a janela da alma.
Bem explorado.

Elaine Rocha disse...

Um dos poemas mais bonitos que já li no seu blog, parabéns!

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo