domingo, 3 de fevereiro de 2013

É difícil...


É difícil. Sim, digo da vida ser difícil. Difícil lidar com situações consideradas injustas e sentir que está de mãos atadas. A pior dor é aquele que se sente no coração e é justamente dessa que não tenho conseguido escapar. Dói-me o peito e tal dor se expande por todo o corpo como um vírus. Alastra sobre o meu corpo as palavras que me joga, que me cospe e que por isso me devoram. É por isso que é tão difícil. A vida necessita de ginga, de rebolado. A vida precisa de swing [sem putarias, claro! - mesmo esta sendo muito boa]. A vida é um barco desgovernado e eu sei que preciso controlar minhas águas ou desgoverná-lo de vez. E essa dificuldade que nela se vê, acarreta em tristeza e amplia mais ainda essa não querida dor. Que das dificuldades, venha uma tempestade de boas vindas.


Lu Rosário


Esta publicação pertence ao Prosas Poéticas. Todos os textos publicados em forma de prosa e contada de forma poética se encontram aqui. Sinta-se à vontade para conhecer os outros textos concernentes à esta categoria.


2 comentários:

Por que você faz poema? disse...

Muitas vezes é melhor deixar as águas rolarem.

Lázara papandrea disse...

às vezes a vida nos desanima e a gente chega a pensar que tudo é injusto, mas basta um reflexo do belo
que há por aí para que nos animemos de novo. beijos

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo