quarta-feira, 24 de abril de 2013

Seria sensível, seria Hermínia...


Às vezes, você percebe o quanto é sensível e não sabia ou, se sabia, havia esquecido. Foi assim com Hermínia. Uma moça doce e com um sorriso que exalava carmim. Hermínia era delicada e terna em seus gestos e na sua forma paradoxalmente empolgante de encarar a vida. Em suas aulas de português, não queria dar prosseguimento ás normas e leis prescritas pela gramática, diferente da língua em uso. Pelo contrário, ela abstraia e desejava conhecer outra língua, uma em específico. Hermínia tinha vontade de experimentar uma língua única que só ele poderia oferecer. Recatada, mas cujos despudores muitos já conheciam. Hermínia era uma moça inteligente e de tantos talentos. Tão inteligente e perspicaz, ai daquele que a ela se negasse. Os impiedosos não sabiam o que estavam perdendo. Hermínia era singular em sua divergência entre corpo e fato. Sabia-se que a sua vida era imersa em canções de tango, cujo passo destoava da sua leveza. Hermínia era uma musa linda e torta - sem muitos traços, diria. Hermínia era um sonho reencarnado com a doçura e a cor do pecado. Hermínia era a sensibilidade que habitava dentro de si e do seu corpo rígido.

6 comentários:

Anônimo disse...

Adoro os teus textos minha linda.
Alex

Thamyris disse...

Adorei o texto, me identifiquei com a Herminia rs.

http://utopianongrata.wordpress.com/

Claudio Chamun disse...

A Hermínia tem telefone? rss

Beto Ribeiro disse...

Olá Lu, menina linda!!! Boa noite!!

"Tinha suspirado..." E suspirei por ela...
Tal Hermínia poderia se esconder no mais profundo querer de homem qualquer...
De homem sensível, esperando um sorriso que pudesse abrir as portas do vem, e do deixar ensinar que existem flores além do jardim dos sonhos em forma de pegada, que de topada em topada, nos faz delirar o gostar de imaginar...
Ah... Hermínia brejeira, estrangeira que se chega e tonteia o pensamento mais sutil, de homens comuns.

Minha querida!!! Que texto lindo!
Beijo grandão do fã de cá.

Beto.

Rafaela Figueiredo disse...

Hermínia é uma esfinge!

Bjs

Elaine Rocha disse...

Suspirei com seu texto. Hermínia é que era mulher...

Beijos!

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo