quinta-feira, 25 de abril de 2013

Seu leve pensar...


Estava no ponto esperando o ônibus, encostada na pilastra enquanto outros neste se sentava ou ao seu redor conversavam. Seu pensamento: chegar o ônibus, entrar e se sentar próximo à janela. Aconteceu. Isnara sentou-se aliviada e suspirou pelos momentos que viriam. Pronto, agora podia repensar-se. Isnara era uma jovem de poucas palavras e de muitos pensares. Ela reformulava a vida a cada cinco minutos, desse jeito, sua vida nunca daria uma novela. Quando pensava nisso, ria e ria sozinha com um sorriso que não chegava a mostrar os dentes. Isnara pensava ainda mais quando estava sob o efeito de encantamento e, dessa vez, ela estava. Havia se encantado por um rapaz que via constantemente pegando ônibus no mesmo ponto que ela, mas em horário que não mais lhe favorecia. Ela sabia que não tinha possibilidades, mas planejava formas de conquistá-lo ou reconquistá-lo porque não sabia o quanto ele havia dela percebido. Seus olhos captavam detalhes nas calçadas, nos asfaltos, nos pés e em outros olhos de transeuntes, de motoristas e de animais que, ocasionalmente, passavam. Isnara, durante esse olhar atento e descomprometido, só pensava no sorriso dele e em seu andar que carregava tanta leveza. De repente, vira aquela padaria e era hora de descer. Puxara a cordinha e, com todo o cuidado, descera. Casa, banho, mãe, televisão, vida real. Agora, a vida que ora ou outra se manifestava dentro dela, deixara de fazer sentido.

♪ ♫ I wanna meet,
and talk with you,
at the same place,
the same café,
the same time ♪ ♫

[Me And Mrs. Jones/Billy Paul]

8 comentários:

Maíra Cunha disse...

Parabéns Lú, gostei muito do texto, tava torcendo por um desfecho onde ela puxaria assunto com o garoto! kkk

fazdecontatxt.blogspot.com

Thamyris disse...

Segundo texto que eu me identifico rs, ser tímida ou envergonhada é uma merda! Bem que a Isnara podia ter arriscado... rs. Adorei o texto.

Rodrigo Ferreira disse...

Lu! Adorei seu texto prosa achei que é o mais lindo que já li e achei bem interessante. Ah! gostei do seu blog e ainda do "Sei que gostaram que e bem devassa a primeira postagem popular kkk.

bjs

http://rodrigobandasoficial.blogspot.com.br/

Rafaela Figueiredo disse...

Que maravilha de prosa, Lu!
Uma leitura cativada pela qualidade e por curiosa continuação...
Muito bom msm!

Beijo

Lari Moreira disse...

Que graça! sera que o moço repara nela?
Bom dia *-* agradeço pela visita em meu blog, volte sempre!
Tem novos posts:
http://maybe-i-smiled.blogspot.com/
http://dicionario-feminino.blogspot.com.br/

Fique com Deus!

Almi Junior disse...

Gosto muito do prosa poética e você o faz com maestria, com leveza, com amor. É um texto pra ler e se sentir observado por dentro. É um carinho pra ficar no dia.

Edson Marques disse...

Flores e estrelas!

Claudio Chamun disse...

Será que ele também não pensava no jeitinho tímido de Isnara?
Na leveza do seu olhar e seus pensamentos distantes?

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo