segunda-feira, 17 de junho de 2013

"Eu sou o samba..."¹

Fotografia: Ana Maria Dantas

Impossível não se envolver. Impossível não se deixar envolver. Assim considero alguns passos que aprendemos e queremos fixá-los na gente. Aqueles passos que queremos fazer mostrando naturalidade, sem trazer outra pegada ou outro trejeito. Quando dizias "Malandro é malandro, mané é mané", Bezerra da Silva não parecia ter dúvidas da malandragem que alguns ritmos carregavam, nós também não temos. Desse modo, nos entregamos à gafieira como se buscássemos toda a ginga que nos era inata. Com suas mãos a nos firmar e todo bom humor, rodávamos o salão entre tic-tics, cruzados, malandrinho, escovinha, a letra, tesoura e outras nominalizações relativas ao futebol, tais como  Romário e Ronaldinho. Ta vendo? Há que se ter ginga e pés ligeiros. Impossível, mesmo, não se render. Se todo brasileiro já nasce com samba no pé, confirma-se tal hipótese em algumas aulas de gafieira. E o samba não pode nunca morrer nem nunca acabar, Alcione cantou lindamente que o "morro foi feito de samba. De samba, prá gente sambar". Não só o morro, mas todo e qualquer lugar onde tem gente com sorriso no olhar. E o melhor é não precisar de suavidade, só de um pouco de técnica e do sentir a musica, senti-la pulsando em cada tic-tic dado, em cada passo básico que já soa avançado. A gafieira é o que nos guia, nos faz suar e parece nos tornar mais brasileiros. É o que nos aproxima do famoso jeitinho brasileiro, da manha e do molejo. O samba é o que nos caracteriza e nos identifica. Ai de mim, ai de nós se não fossem esses pés ligeiros! Aiai!


♪ ♫ Com esse que eu vou sambar até cair no chão
Com esse eu vou desabafar na multidão
Se ninguém se animar

Eu vou quebrar meu tamborim
Mas se a turma gostar vai ser pra mim ♪ ♫

[Pedro Caetano]


¹ Música cantada por Alexandre Pires, cuja continuação é "Tenho certeza que você vai se amarrar Eu sou o samba/ Tenho certeza que você vai se entregar pra mim". Linda e tudo a ver!

4 comentários:

HenriqueDançadeSalão disse...

Poxa, mais uma Emoção! Assim Eu não aguento! Amei Suas Palavras Lu. I love U

Murilo Soares disse...

Da-lhe o sambista mais amigo que já conheci _o/\o_

Smareis disse...

Olá Lu,
O samba não pode morrer com certeza.
Gostei do texto queridona!
E dai -lhe sambaaaaa!
Beijos!

Rafaela Figueiredo disse...

Sou muito da mpb e um pouco do jazz, mas tb admiro à beça o samba e concordo com o q disseste bem!

Bjos

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo