sábado, 10 de agosto de 2013

A solução, o desvario em seu ser


A solução,
uma porta que range e não tem medida

O desvario,
um ponto que poderia ser contraponto

Em seu ser,
o repetível em acúmulos e descontinuidades

6 comentários:

Beto Ribeiro disse...

Lú!!! Querida menina linda!!!

Falaria se em mim coubesse o dom,
porém, prefiro sentir seus versos, como um delinear de um corpo feminino explícito em palavras doces e sem fim, numa interminável ideia, e no encantar de ilusões...

Lindo seu complemento mulher...

Beijo imenso!!!

Beto Ribeiro

Numak Rorge disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Numak Rorge disse...

Uma poetiza muy caliente.

Tem fantasia nova no meu mundo. Eu te espero lá.

Claudio Chamun disse...

:)

Claudio Chamun disse...

Eu me acho parecido com meu pai, mas tenho muito os traços da minha mãe. Os filhos são a minha cara kkkk.
Bj

Elaine Rocha disse...

Diva como sempre, Lu. Suas poesias são tão delicadas quanto sensuais. E exaltam ainda mais os sentidos assim.

Beijo

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo