domingo, 1 de setembro de 2013

Um relato sem cheiro bom...

A publicação de hoje é o relato de uma querida leitora. É um desses relatos que eu diria inusitado. Surpreendi-me com a história e ri com o pensamento que ela dizia ter enquanto a mesma acontecia. Mas sim, vou lhes contar e quero ver o que vocês acham a respeito.

Essa minha linda leitora saiu com uma amiga e com outros amigos. Um carinha ficou super interessado nela, mas ela ficou naquela dúvida a respeito dele, principalmente porque o rapaz ia toda hora ao banheiro e ela sentia que dele vinha um cheiro estranho, algo próximo a fezes (Eca! Mas é isso mesmo!). A amiga dela dizia que era coisa da cabeça dela e que o tal rapaz não tinha cheiro algum. Saíram para outro lugar e, em uma das vezes que o rapaz fora ao banheiro, sua amiga também sentiu um cheiro desagradável. Ainda assim, persistiu para que minha amada leitora saísse e continuasse a noite com ele. Naquela desconfiança absurda, mas naquele empurra danado, ela topou sair com ele e irem para um lugar mais íntimo (vulgo motel). E sabe o que aconteceu? Quer chutar? Pois é, ao entrarem no quarto, o cara foi direto para o banheiro e ela só ouvia as fezes descendo e caindo no vaso sanitário, além dos barulhos que fazia do vômito expelido. Pensa aí!

Foram horas na cama enquanto ele no banheiro. Foram horas ela pensando em espalhar para todas as suas amigas (foi neste momento que eu ri) e o cara morrendo dentro do banheiro... até que de repente ele sai, começa a conversar com ela como se nada tivesse acontecido e adormece. Senti pena ao ouvir essa história porque passar por isso é viver uma noite de cão. Uma suposição para o acontecido com este rapaz é a de que ele estava drogado, cocaínado. Será? E o mais grave é que, após meses, ele ainda a procurou querendo que saíssem. Haha! Nem eu deixaria.

Casos como esses servem para que fiquemos mais atentas ao sair com alguém e também para que sigamos nossos sentidos e não nos deixarmos influenciar pelo que os amigos propõem. E quer saber? Se, por acaso, você cair em outra dessa.. deixa o cara morrendo no banheiro, chama um táxi e vai pra casa! Ele que se foda sozinho! Musa que é musa não tem que dar uma de boazinha quando a ideia era dar uma, não! Ainda mais se o cara é praticamente desconhecido. Só valeria se fosse um amigo ou um namorado porque aí bate preocupação e as porra, mas fora isso... se ele queria sexo que fosse quando estivesse se sentindo bem. Estão vendo, leitores? Esta história não é nada fácil, mas a minha leitora querida aprendeu a lição e, se houver uma próxima vez, ela já sabe o que fazer! E se você com você, como agiria?


5 comentários:

Numak Rorge disse...

Eu chamaria a ambulância e um táxi.
kkkkkk
Que bizarro.
Beijo

Claudio Chamun disse...

Que coisa mais esquisita.
Parece piada.
O coitado deve ter comido algo estragado, mas aí não deveria ter ido para o "vulgo motel" rsss.
Ele deveria explicar a situação, ir para casa e marcar novo encontro.
Bj

Samura Soturo disse...

Que desastre.
O cara também não tem senso.

Rafaela Figueiredo disse...

Puta merda!
Q cara sem noção! Se já estava em circunstâncias do tipo, pq não deixar pruma outra vez? Quem sabe rolasse algo...

Arthur Claro disse...

No campo do amor nem tudo é flores e cheira como flores. Mas como o cara não percebeu que a dor de barriga era maior que o sentimento?

Arthur Claro
http://www.arthur-claro.blogspot.com

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo