domingo, 17 de novembro de 2013

Timidamente, fala...


O  propício e o desconhecido
olhar que recai
sobre seu decote 

As mãos confusas,
o corpo em fuga
silencia a boca
para não entregar a fúria
que há dentro de si

Timidez declarada
em pele e fala
e arrancada
em unhas e línguas

Um comentário:

Rafaela G. Figueiredo disse...

Se a palavra cala quando o corpo q fala... ta valendo.

Bjo

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo