segunda-feira, 19 de maio de 2014

No fundo de si


Que importa
se no fundo
seus olhos deslizam por meu corpo
em cores despetaladas
em raras palavras
e desejos infindos

Se antes do sussurro
o arrepio diz tudo
o que seu lábios não consegue pronunciar
sem ao menos passear
por entre meus pelos nus

Ah, há de sentir fome
nos lugares por onde percorremos
vontades 

Um comentário:

Elyane Lacerdda disse...

Lindo poema!!!!
Bravo!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Amo poemas e este está muito bem escrito, sem rimas, sem preocupação com estilo, prefiro as coisas soltas da vida a estar sempre condicionado a regras.
Muito bom!
bjus
http://www.elianedelacerda.com

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo