quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Pornô (patia)



Um gemer escandaloso, uma expressão fria, um olhar firme e uma boca que se desboca. Pernas bem abertas, ânus alargado, bumbum empinado, seios grandes e redondos, cabelos quase sempre longos. Alguns piercings nos mamilos, genitália e boca. Um pênis grande e grosso, um negão poderoso. Um pênis grande, uma barriga sarada e palavras deslavadas, monossilábicas, cuspidas, desconexas, incorporadas. Uma única narrativa: fazer sexo de cima pra baixo, de baixo pra cima, do lado direito, esquerdo e em diagonal; fazer anal, oral nela, nele ou neles porque se faz em dupla, trio, quádruplo com uma para eles ou elas para um - tanto faz: é sexo; com meia calça rasgada, sete oitavos, curta, colorida ou combinando com os tons da calcinha, que pode ser fio, tapa sexo, tapa nada, mostra tudo; sem pelos ou pelos vindos da depiladora e da vontade para a vitrine que a câmera se tornou; de salto, performance, imagem é tudo; sem nada, ele - praticamente desnudo, sem pelos, malhado; rápido, devagar; na arena, no carro, no sofá, no quarto, na parede, numa maca ou no mato; com instrumentos, aparelhos, óleos, géis e parafernálias. No início de tudo, antes do play, eu. Da transmissão, masturbação. Daquele olhar, perfeito tesão sobre si. Expectativas e idealizações - em vão?


3 comentários:

i. disse...

Palavras escritas com dedos encharcados!!!

Mas oq esta acontecendo com vc? Sinto que esta numa fase de desejos reprimidos.

Logo vc que tem uma força sexual tão poderosa, e que clama em suas palavras para que o mundo arrebente as amarras sexuais...

Que o tempo todo fica nos enrijecendo a uns, e encharcando e outras, de maus/deliciosos caminhos.

Porem parece ter embarreirado a cachoeira de tesão das suas palavras, que parecia escorrer direto de suas coxas e respingar pela tela do computador em nossos olhos e bocas.

Encarcerou a cuspideira, Pôs grilhões em seus desejos, e os escravizou a caretices e monotonias forçadas, sem nenhum tipo de pagamento em gozo.

Pornô é fagulha, é um meio para encorpar o fogo do desejo e não de satifaze-lo. Não se limite a versar sobre pornô, tendo tanto pênis no mundo para ser embucetado.

Lu Rosário disse...

É preciso abordar todas as formas de sentir prazer.

PS: Assim, fiquei sem jeito. Precisamos conversar mais. ;)

Anônimo disse...

qual o seu sentimento em relação à pornografia industrial? você se sente atraída por um "pênis grande e grosso" de um "negão poderoso"?

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo