sexta-feira, 14 de novembro de 2014

O tesão começa com uma boa pegada



Chegou devagarzinho passando um ramo de flores sobre meu corpo que queria estar nu; chegou rapidamente arracando-me da cadeira e jogando-me sobre a cama. Não, já comigo foi diferente: empurrou-me aos poucos como quem não queria nada e depois me prensou na parede. Uai, da última vez só senti a mão dele subindo pelas minhas pernas e eu me permitindo inteira. E é assim que a gente segue em nossos incontroláveis desejos pela pegada certa que, a depender, nos desestrutura completamente.

Cada mulher tem sua forma de sentir tesão.  Algumas preferem que a coisa comece lenta e outras gostam do que soa selvagem, sem muitos retoques. Além destas, há quem curta um misto das duas posturas - aquela história de chegar devagarzinho e depois mostrar quem manda. A tal da pegada é realmente definitiva no ato da sedução. Quem a tem, traz um tesouro nas mãos - literalmente. No entanto, não podemos levar isso a ferro e fogo não, viu? - nessa onda de chegar pegando e achando que vai conseguir o que quer. Tudo depende do tempo que os dois se conhecem, do entrosamento, da vontade acumulada, das circunstâncias pessoais de cada um dos envolvidos e do olhar (ou não, pois este pode ser um bom tempero).

Apesar de todas essas casualidades que fazem a mulher sentir tesão na primeira pegada, entre elas está o porte físico adequado a seu gosto. Apesar de repetirmos constantemente que beleza não é importante, não podemos negar que para a primeira trepada ela é essencial. Porém, gosto é algo que não se discute e simpatia está nesse entremeio e torna qualquer beleza ainda mais caliente. Quando cito este substantivo abstrato, refiro-me ao que cada um considera como admirável. Recuso-me a pregar padrões socialmente estabelecidos. Olha bem pra minha cara (meu histórico de escrita) e diga se combino com essa beleza apontada como capa de revista. Pois é, não combino!

Em 2013, eu terminei o ano desejando uma pegada federal para todos. Estamos terminando 2014 e eu pergunto: Surpreenderam-se muito esse ano? Descobriram-se por meio do outro? E MAIS: Surpreenderam muito também? A pegada nem sempre precisa vir do outro, você pode praticá-lo do modo que gostaria que a fizessem com você, dá super certo. Sou a favor, sempre, de mais pegadas em todos os níveis, em todos os lugares e em "qualquer" hora. Inclusive, estou aqui te esperando. Vem!


2 comentários:

Dropes69 disse...

EM VEZ DAS FLORES, /um BOM CARALHO BEM TESO)????

Lu Rosário disse...

Preliminares são essenciais e elas começam desde que a mão toca-nos o corpo.

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo