domingo, 1 de dezembro de 2013

Noite son(h)ada


Nós e Milton 
e depois?
Nós e a Lua.
e depois?
Eu e você.
e depois?
O meu e a sua.
A minha e a tua.
A noite e a rua...
Nua.
A gata e o novelo.
Eu,você...
uma cama e um travesseiro.
Desejos...
Quarto quatro,
cama, chão e banheiro.
cozinha e tempero.
Eu você, espaço apertado
e o tempo do mundo inteiro.
Em mãos, línguas e entrega.
sanfona de corpos esticados
jogada num canto
num vai e vem de sonata
me sinto tonto,
me encanto
esqueço o ponto e passo
dos tons
enquanto a toco
em meus braços.
em sons graves e agudos,
soando por todos os baixos
Na sinfonia de gemidos surdos.

[LEIA DE BAIXO PRA CIMA!]


¹ Poema escrito em um bate papo com Giba Santos, que possui a fan page Poeta sem memória.

2 comentários:

Ricky Oz disse...

Oi Lu!!
Esse poema foi meio confuso, mas eu gostei. Só não consegui entender quem é o Milton...

Beijos!!

Rafaela G. Figueiredo disse...

em qualquer posição: lindo!

bjs

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo