quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Bem nesse dia [Único]


Naquele dia foi tudo tão diferente. Sabíamos que aquele seria o último momento em que todos estariam juntos e, também, sabíamos que nossas tardes não seriam mais as mesmas. Sorrisos estavam estampados nas esquinas dos lábios, os braços mal sabiam para que direção apontar e a mente, a todo instante, voltava no tempo em rápidos flashes backs. Alguns irradiavam felicidade e, outros, esbanjavam saudades eternas de anos que não voltam mais. Ao meu lado, uma colega em nervos inexplicáveis recitava sensações sem ao menos perceber e eu, escaldava lágrimas quentes. E não é que tudo um dia tem fim, recomeços e tropeços? Parecia que não... até chegar este dia. Sem contar que havia tanta gente querida que pareciam trililimpilim nessa noite especialíssima. Somente hoje consegui fabricar palavras, antes eram lembranças semeadas. E agora, Lu Rosário, está na hora de seguir o seu destino porque o sol nasce e se põe todos os dias... mas em nenhum deles se é, necessariamente, o mesmo.


Eu não sei prá onde a gente vai
Andando pelo mundo
Eu não sei prá onde o mundo vai
Nesse breu vou sem rumo
[Onde ir - Vanessa da Mata]


Lu Rosário

8 comentários:

Milena F. disse...

Lú, se eu ainda entendo um tiquinho do que se passe desse lado aí, quero lhe desejar muitas felicidades, parabéns por ter percorrido esse longo caminho, e força amiga, porque daqui pra frente é o ínicio de outra jornada!
Beijos!

João Costa Filho disse...

Querida Lu, sabes que te amo de amor eterno e tudo o mais, entonces nem ouse duvidar...
Em nervos enexplicáveis, recitava sensações (gostei)...
O sol nasce e se pôe para todos, but, são poquíssimos os que têm facilidade de escrever, e tu tens, sacou?
Todos os beijos
Saudades
João Costa Filho

Ludy disse...

Eu "recitava sensações".
E sei que quando me lembrar desse momento inesquecível, lembrarei de que, por muitas vezes, segurou a minha mão, pois sabia que aquela noite era de alegria, não de choro...As bonitonas tinham que estar mais que lindas e nada de borrar a maquiagem, benhêêê.
Aaahhh, também não podemos esquecer de Maycom, lembra das ameaças? 'Se vocês não gritarem por mim, eu brigo"
"Abafa, amiga"

(escreve bonito demais)

Cadinho RoCo disse...

Querida, se permita com mais desprendimento ao agora que independe do antes e do depois. Saiba estar no agora do seu querer sem temer aquilo que por força do seu crescer, não permitirá que aconteça para machuca-la magoa-la. Seja presente ao amor que se faz presente em sua vida e vá.
Cadinho RoCo

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

O marco sempre nos pega pelo pé.

Jota Cê

Daniel Sampaio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Daniel Sampaio disse...

Oh nega fiquei muito feliz em lhe ver realizado essa etapa de sua vida. Sei o quanto foi importante e difícil.

Bem, dentro da minha pequenez forma de comentar, posso dizer que na vida temos vários momentos únicos, tem aqueles que acontecem após muita luta e são importantes para realização dentro da sociedade e aqueles que por acaso acontecem e se tornam únicos por conta da beleza do momento.

Em todos esses espero fazer parte em sua vida.

Te adoro de montão.. BEIJÃO...

Milena disse...

As bonitonas não podiam mesmo borrar o make, benhê! Momentos inesqecíveis, Lu! E que bom poder compartilhar com vocês!

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo